O trabalho de Roberto Marinho também teve projeção internacional. Sua atuação como empresário e jornalista foi reconhecida através das diversas premiações que recebeu.  A Academia Internacional das Artes & Ciências Televisivas dos Estados Unidos o premiou três vezes. Duas com o Prêmio Emmy Internacional e uma com o Troféu Ted Cott pelo conjunto de sua obra.


Prêmio Américas

14/10/1987

Prêmio Américas de 1987, concedido pela The Americas Foundation, também chamado de Prêmio Homem das Américas. Na entrega da premiação, Roberto Marinho salientou o momento de transição política, social e econômica do Brasil. Disse que o Brasil vinha apresentando índices positivos de crescimento, fato que reafirmava a “vocação do país para o desenvolvimento”. Ao referir-se às metas impostas pelo Fundo Monetário Internacional, ressaltou a diferença entre o diálogo e a pressão, e afirmou: "A pressão econômica pode vencer, mas não convencer." Como em outras oportunidades, apresentou-se como um dos construtores da Nação, e declarou que queria ser reconhecido pela sua obra empresarial e não pela capacidade de pressão sobre a política ou a opinião pública.