Formação

Formação

Filho de imigrantes portugueses, Irineu Marinho mostrou sua vocação para o jornalismo ainda na escola, nos jornais estudantis de Niterói. Aos 16, ingressou na imprensa da então capital federal. Colaborou com alguns dos diários mais importantes do Rio de Janeiro antes de fundar seu próprio jornal, A Noite, em 1911.


Gazeta de Notícias

Irineu Marinho na Gazeta de Notícias. Revista Fon-Fon, 11/07/1908. Arquivo/Memória GloboEm 1904, Irineu Marinho voltou para a Gazeta de Notícias, onde fez carreira e permaneceu até fundar o seu próprio jornal, A Noite, em 1911. Na Gazeta, foi chefe da revisão, depois repórter, secretário de redação e diretor financeiro. Nesse período, Manoel da Rocha, o Rochinha, era o diretor do jornal. Na redação do matutino, teve contato com grandes nomes do jornalismo e da literatura, tais como Olavo Bilac, José do Patrocínio, Artur Azevedo, Coelho Neto e Machado de Assis.