O Início

O Início

Irineu Marinho não se deixou abater pela perda do jornal de maior sucesso da época. Quase 150 dias após deixar a presidência de A Noite, lançou seu novo vespertino, O Globo. 


Futebol e carnaval

O esporte, e em especial o futebol, sempre teve um papel importante em O Globo. Antes mesmo da existência de divisão por editorias, havia um amplo espaço reservado ao tema e alguns repórteres eram exclusivamente destinados a cobrir o assunto, que também era tratado por vários colunistas e cronistas. Pela equipe responsável pela cobertura de esporte de O Globo passou importantes profissionais. Um dos principais talvez seja Mário Rodrigues Filho, que começou a trabalhar no jornal em 1931, ao lado de Roberto Marinho, seu companheiro de sinuca. Dez anos depois, era o editor de esporte.

Entusiasta de futebol, Mário Filho revolucionou a linguagem do jornalismo esportivo, adotando uma abordagem mais direta e livre de rebuscamentos, próxima aos torcedores. Ajudou a transformar o futebol, até então uma atividade de elite, em um esporte popular. Fundou O Mundo Esportivo, primeiro jornal brasileiro inteiramente dedicado ao esporte, e comprou, com a ajuda de Roberto Marinho, o Jornal dos Sports, principal diário esportivo que circulou até 2010.

Em O Globo, Mário Filho fundou, em 1938, o suplemento O Globo Sportivo, no qual publicava a seção Diálogos Impossíveis. E, em 1941, começou a escrever, a pedido de Roberto Marinho, uma coluna diária. Nascia Da Primeira Fila.