O Início

O Início

Irineu Marinho não se deixou abater pela perda do jornal de maior sucesso da época. Quase 150 dias após deixar a presidência de A Noite, lançou seu novo vespertino, O Globo. 


Incêndio no Jornal

O incentivo à divulgação precisa da notícia, e em primeira mão, era constante na redação de Roberto Marinho. Até quando um incêndio atingiu o edifício do próprio O Globo, em 1951, o jornalista recomendou que os repórteres relatassem o fato no momento exato.  

Antonio Olyntho recordou: “Estava todo mundo trabalhando, e entrou lá o Sátiro, que era o porteiro, e gritou: ‘incêndio’.  O Roberto  virou-se pra mim e disse: ‘Senta e escreve a reportagem do incêndio’. O bombeiro estava lá fazendo barulho ainda. Eu disse: ‘Agora?’ E ele respondeu: ’Agora’. Quer dizer, é um tipo de jornalismo que valorizava demais os acontecimentos.  Eu comecei a escrever: ‘Sátiro, da portaria, entrou gritando na redação e disse: ’fogo’.