Patrimônio

Patrimônio

A Fundação Roberto Marinho iniciou suas atividades, em 1977, com a Campanha de Preservação da Memória Nacional. A proposta era conscientizar a população e as autoridades para a importância e necessidade da preservação e restauração do patrimônio histórico. O slogan da campanha, exibido em comerciais na Globo, era: "Nosso passado está vivo, ajude a conservá-lo".


Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã, construído em parceria entre a Fundação Roberto Marinho e a Prefeitura do Rio de Janeiro, é um espaço dedicado à ciência. O museu, localizado à beira da Baía de Guanabara, na Praça Mauá, faz parte do projeto Porto Maravilha, que tem como objetivo a restauração e revitalização do antigo porto do Rio de Janeiro.  Tanto nas exposições temporárias como na exibição principal, há experiências interativas que estimulam o público a investigar o passado, pensar o presente e imaginar futuros possíveis. Além das exposições, o museu também conta com o Laboratório de Atividades do Amanhã (LAA), um espaço de investigação e experimentação de novas tecnologias, e com o Observatório do Amanhã, para debates e palestras sobre os temas das exposições ou relacionados ao museu. Inaugurado oficialmente no dia 17 de dezembro de 2015, foi aberto ao público no dia 19 de dezembro, às 10h e funcionou ininterruptamente até às 18h do dia 20. Durante estas 32 horas de funcionamento, o Museu do Amanhã recebeu um público de mais de 25.500 visitantes.