O Globo

O Globo foi fundado em 1925, numa época de turbulência no cenário político. Integrantes da Coluna Prestes cruzavam o Brasil com denúncias contra o governo de Arthur Bernardes. O jornalista Irineu Marinho também passava por um período conturbado. Na volta de um tratamento de saúde, na Europa, o jornalista perdeu a direção de A Noite. Mesmo traído pelo sócio, levantou a cabeça, reuniu aliados e criou o novo jornal. Nascido da adversidade, O Globo se consolidou pelas mãos de um jovem. O filho de Irineu, Roberto Marinho. Com a habilidade e a vocação do pai, o jornalista trabalhou com afinco junto aos companheiros de redação e, em pouco tempo, tornou-se o diretor-redator-chefe do periódico. O Globo virou sua paixão. Rigoroso, com faro para a notícia, atento aos detalhes, Roberto Marinho acompanhou, passo a passo, a produção do impresso: da apuração dos fatos à repercussão nas bancas. O Globo tornou-se um diário influente, com uma das maiores tiragens do país. Como seu fundador, inova, respeita opiniões divergentes, informa e se moderniza a cada dia. Chega quase aos 90 anos com um projeto gráfico arrojado, instalações impecáveis, profissionais competentes e conteúdos em todas as plataformas, seguindo a ética e a  independência estabelecidas pelos Princípios Editoriais das Organizações Globo.