Na Rua Irineu Marinho

Na Rua Irineu Marinho

Em outubro de 1954, Roberto Marinho sentou-se à mesa e escreveu na sua Remington a crônica que marcaria o último dia de trabalho na sede antiga de O Globo, na Rua Bittencourt da Silva. Despedida foi publicada na primeira página. No dia seguinte, a redação e as oficinas do jornal foram  transferidas para o novo endereço: Rua Irineu Marinho, 35, centro do Rio de Janeiro. Era o início de processo de modernização, que incluía a aquisição de novos equipamentos gráficos. 


Outros Encontros e a Casa do Saber

O Globo também promoveu vários debates sobre economia sustentável e ecologia, entre outros assuntos, em conjunto com o suplemento Razão Social, hoje extinto. Um deles foi o 6º Encontros O Globo / Razão Social, em 2010, com o tema: “Como fazer do Rio uma cidade sustentável.” Participaram o economista Sergio Bessermann,  a comunicóloga, Claudia Jeunon e a pesquisadora Cecilia Herzog.

A série Encontros “O Globo Saúde e Bem-Estar” discutiu, em 2012,  temas como exercícios físicos, obesidade, tabagismo, reposição hormonal, poluição, memória, doenças cardiovasculares e felicidade, com a participação de especialistas.

No ano seguinte, Encontros “O Globo nas universidades” debateu o impacto da tecnologia na educação. Estiveram presentes Isadora Faber, criadora do “Diário de Classe” no Facebook e  Klau Denecke Rabello, professor e especialista em comunicação digital. A mediação foi de William Helal Filho, editor de Educação do jornal.

Em maio de 2013, O Globo fez uma parceria com o centro de debates Casa do Saber, no Rio de Janeiro, e transferiu os encontros para o local. A Casa do Saber O Globo passou a abordar novos temas ligados ao conteúdo do jornal e ganhou uma galeria permanente de exposições.

O primeiro evento foi o debate “O Rio pelos cariocólogos”, mediado por jornalistas do Globo. Nos fins de semana, o espaço tem encontros sobre gastronomia, moda e tendências, ancorados em cadernos como Ela, Ela Gourmet e a Revista O Globo