O Início

O Início

Um faro visionário e talento para negócios foram os ingredientes que levaram Roberto Marinho a comprar a frequência 1180 kHz, faixa PRE-3, para criar a Rádio Globo. Com sua habilidade transformou, em poucos meses, a Rádio Transmissora do Rio de Janeiro numa emissora de grande sucesso.


Programação Musical

Para os concertos e musicais, de grande importância na época, a Rádio contava com uma orquestra sinfônica dirigida pelo maestro Francisco Mignone e com a orquestra de jazz comandada por Odmar Amaral Gurgel, o maestro Gaó, recém-chegado dos Estados Unidos. O programa O que eu vi na América do Norte trazia as mais recentes produções musicais, e apresentou ao piano, em ritmo boogie-woogie, o Prelúdio, de Rachmaninoff, e a Rapsódia n.2, de Liszt.

“A Rádio Globo é um grande sucesso. É a estação que tem apresentado o melhor e mais variado repertório de música carnavalesca brasileira. Marchas e sambas em quantidade. Não há dúvida que a música popular carioca encontrou guarda na nova estação. E a ‘alma do morro’ tem jorrado abundantemente, de manhã à noite.” (Trecho de carta de Rogério Marinho, irmão mais novo de Roberto Marinho, endereçada ao outro irmão, Ricardo Marinho, em 1945)

Em agosto de 1945, foi firmado um contrato com a Orquestra Sinfônica Brasileira e, em junho do ano seguinte, com o maestro Guerra Peixe, que passou a apresentar, no horário das 20 horas, o programa Arranjos Orquestrais. Dentre os muitos números que ele apresentou, destacavam-se os arranjos orquestrais em ritmo fox do Noturno em mi Bemol, de Chopin, e o ritmo de choro para a Sonata em lá Maior, de Mozart; ambos apresentados no ano de 1946.

Havia, ainda, os programas Canções Internacionais Selecionadas, Música Popular Internacional e Músicas Finas, além de concertos e apresentação de artistas. No dia 5 de dezembro de 1944, por exemplo, Amália Rodrigues apresentou-se na Rádio Globo, diretamente do Teatro Rival. Em 7 de janeiro de 1945, a rádio transmitiu do Teatro Rival, com entrada gratuita, o programa Carnaval!, com Joel e Gaúcho, Ataulfo Alves e suas pastoras, e Horacina Corrêa.

O programa Recordações em Desfile oferecia canções dos primórdios do cinema e de grandes sucessos do teatro. Logo a música popular também ganhou espaço na programação, relembrando êxitos surgidos entre 1925 e 1935, como Fon-fon, samba de João de Barro e Alfredo Ribeiro; Dá Nela, marcha de Ary Barroso; e Estão Batendo, samba de Gade e Walfrido Silva. A partir de 1948, o radialista Luiz Serrano passou a comandar na Rádio Globo o programa Disc Joquey, no qual apresentava e comentava discos.