PROJAC

PROJAC

A Central Globo de Produção (CGP), o Projac, foi inaugurada em 2 de outubro de 1995. É o maior centro de produção de TV da América Latina, e um dos mais modernos do mundo, que reúne em um único complexo todas as etapas de produção de programas. Uma verdadeira cidade, por onde circulam cerca de 6 mil pessoas por dia.


A fábrica de sonhos

Vista aérea da Central Globo de Produção - PROJAC. Renato Rocha Miranda/TV GLOBOSituado em um terreno de 1,65 milhão de metros quadrados no bairro de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio – sendo 137 mil metros quadrados de área construída –, o Projac já nasceu equipado com tecnologia de ponta, totalmente digital, e preparado para produções em alta definição.

O complexo engloba dez estúdios de gravação acusticamente tratados e com avançados recursos de iluminação, três áreas para a construção de cidades cenográficas, sete  módulos de produção, fábricas de cenografia e figurino, e um moderno centro de pós-produção, dedicado às etapas de sonorização, edição e inserção de efeitos por computação gráfica.

Inicialmente identificado como Projeto Jacarepaguá, o Projac, como é chamado, começou em 1988,  com o objetivo de centralizar os mais de 40 endereços  utilizados pela emissora para realizar suas produções. 

 “O sonho de criar um centro de produção é antigo, e vem do início dos anos 1980. Já naquela época se falava muito da necessidade de encontrar um lugar onde pudéssemos juntar toda a nossa produção, o que baixaria muito os custos. Isso foi levado ao meu pai, que se apaixonou pela ideia e começou a procurar um terreno”, conta Roberto Irineu Marinho, presidente das Organizações Globo.

O Projac foi inaugurado oficialmente em 1995, mas desde o final da década de 1980 já abrigava construções para gravações externas, como o castelo medieval da novela Que Rei Sou Eu?, de Cassiano Gabus Mendes, exibida em 1989.