Arte

Arte

Roberto Marinho começou a colecionar quadros na década de 1930. Não recorria a marchands. Era amigo de pintores e adquiria as peças diretamente em ateliês. Comprava por opção pessoal, com o coração. Frequentava vernissages, exposições e bienais, desenvolvendo o gosto refinado pela arte e pela cultura que o acompanhou a vida inteira.


Apoio ao artista

Era comum Roberto Marinho comprar obras de arte para ajudar as pessoas. Foi dessa forma que adquiriu obras de Roberto Rodrigues, irmão de Nelson Rodrigues que morreu assassinado no lugar do pai. O próprio Nelson Rodrigues sempre procurava Roberto Marinho para oferecer obras do irmão morto. O jornalista não hesitava. Comprava tudo e ainda dizia: “Não importa o interesse, tem lugar na coleção. Coloca lá, porque estou ajudando.”