Arte

Arte

Roberto Marinho começou a colecionar quadros na década de 1930. Não recorria a marchands. Era amigo de pintores e adquiria as peças diretamente em ateliês. Comprava por opção pessoal, com o coração. Frequentava vernissages, exposições e bienais, desenvolvendo o gosto refinado pela arte e pela cultura que o acompanhou a vida inteira.


Arte Moderna Brasileira

Arte Moderna Brasileira - Uma Seleção da Coleção Roberto Marinho foi realizada no Museu Metropolitano de Arte de Curitiba (MuMA), no Paraná. A mostra ficou aberta durante dois meses em 1995. O coordenador da coleção, Joel Coelho, conta um episódio que demonstra o incômodo de Roberto Marinho em manter as obras longe dos olhos dele. A exposição tinha saído de Brasília para Curitiba e, na época, o administrador Arthur Peixoto achou melhor cancelar. “Dr. Roberto ficava angustiado querendo as obras de volta. De fato, se notava que ele estava irritado com as obras fora de sua casa durante tanto tempo. Ele ia dar um jantar para integrantes do Mercosul e pediu ao Arthur Peixoto que trouxesse as obras naquela semana. Ele queria a casa toda montada como era, com as obras todas no lugar. Mas as obras estavam em exposição, nessa exposição que ele não queria que tivesse sido feita. Acabou que a exposição em Curitiba foi desmontada antes da data combinada.”