Arte

Arte

Roberto Marinho começou a colecionar quadros na década de 1930. Não recorria a marchands. Era amigo de pintores e adquiria as peças diretamente em ateliês. Comprava por opção pessoal, com o coração. Frequentava vernissages, exposições e bienais, desenvolvendo o gosto refinado pela arte e pela cultura que o acompanhou a vida inteira.


Obras de arte em São Paulo

Em 2005, o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) exibiu parte do acervo de Roberto Marinho. Montada para celebrar cem anos do nascimento do jornalista, a exposição foi reorganizada para ser apresentada em São Paulo. O público teve acesso a 147 obras que ilustram a produção artística entre os anos 1920 e 1960. Em 2009, a coleção ocupou nova mostra em São Paulo, com quadros de Portinari, Tarsila e Anita Malfatti.