Cultura

Cultura

Roberto Marinho tinha sensibilidade para as artes plásticas, mas também foi um apreciador de música, teatro, cinema e literatura. Desenvolveu um gosto apurado pela cultura que o acompanhou por toda a vida. Abriu a casa do Cosme Velho para apresentações artísticas. Criou uma farta biblioteca e fez parte da Sociedade dos Cem Bibliófilos do Brasil. A consagração veio em 1993, quando se tornou “imortal” da Academia Brasileira de Letras.


Obras publicadas pelos cem bibliófilos

1. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis - Ilustrações de Candido Portinari (1943)

2. Espumas Flutuantes, de Castro Alves - Ilustrações de Santa Rosa (1944/1945)

3. Pelo Sertão – Histórias e Paisagens, de Afonso Arinos - Ilustrações de Lívio Abramo (1946)

4. Luzia – Homem, de Domingos Olympio – Ilustrações de Clóvis Graciano (1947)

5. Bugrinha, de Afrânio Peixoto – Ilustrações de Heloisa de Faria (1948)

6. O Caçador de Esmeraldas, de Olavo Bilac – Ilustrações de Enrico Bianco (1949)

7. O Rebelde, de Herculano Inglez de Souza – Ilustrações de Iberê Camargo (1950)

8. Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antonio de Almeida – Ilustrações de Darel (1953)

9. Três Contos, de Lima Barreto – Ilustrações de Claudio Corrêa e Castro (1955)

10. Canudos, de Euclides da Cunha – Ilustrações de Poty (1956)

11. Macunaíma, de Mário de Andrade – Ilustrações de Carybé (1957)

12. Bestiário, de Gabriel Soares de Sousa – Ilustrações de Marcello Grassmann (1958)

13. Menino de Engenho, de José Lins do Rego – Ilustrações de Candido Portinari (1959)

14. Pasárgada, de Manuel Bandeira – Ilustrações de Aldemir Martins (1960)

15. Poranduba Amazonense, de João Barbosa Rodrigues – Ilustrações de Darel (1961)

16. Cadernos, de João de Aníbal Machado – Ilustrações de Maciej Babinski (1962)

17. A Morte e a Morte de Quincas Berro D’Água, de Jorge Amado - Ilustrações de Di Cavalcanti (1962)

18. Campo Geral, de João Guimarães Rosa – Ilustrações de Djanira (1964)

19. 4 Contos, de Machado de Assis – Ilustrações de Poty (1965)

20. As Aparições, de Jorge de Lima – Ilustrações de Eduardo Sued (1966)

21. Ciclo da Moura, de Augusto Frederico Schmidt – Ilustrações de Cícero Dias (1967)

23. O Compadre de Ogum, de Jorge Amado – Ilustrações de Mario Cravo (1969)