Um dos grandes sucessos da exposição foi a instalação da Som Livre, gravadora criada por Roberto Marinho em 1969. Nela, foram expostas capas de disco de trilhas sonoras de novelas, minisséries e outros programas de entretenimento da Globo, além de discos de grupos, cantores e cantoras lançados ao longo dos anos pela gravadora. O visitante pôde escolher músicas através de uma jukebox instalada no painel e ouvir trechos de trilhas das novelas como Dancin’Days, Gabriela, O Bem Amado, Pecado Capital, Saramandaia, Água Viva, Roque Santeiro, Vale Tudo, O Rei do Gado, Caminho das Índias, Avenida Brasil, entre outras; além das trilhas de minisséries e especiais como Anos Dourados, Anos Rebeldes, Hilda Furacão, Malu Mulher e As Cariocas; e, ainda, trilhas dos programas infantis como Xou da Xuxa, Sítio do Picapau Amarelo, Vila Sésamo e TV Colosso.