Com o sucesso de A Noite, Irineu Marinho passou a investir também na publicação de livros. Através das Oficinas Gráficas d´A Noite e do selo Empresa de Romances Populares, o jornalista editou romances, livros acadêmicos, almanaques e folhetins em fascículos.


Trechos do livro "Irineu Marinho - Imprensa e Cidade"

Numa e a Ninfa

Tanto que Irineu Marinho, filho de português e amigo de portugueses, tratou de publicar a crítica de Lima Barreto às relações corrompidas entre políticos e jornalistas – o folhetim Numa e a ninfa. A expectativa de Irineu talvez fosse a de que, ao se identificar publicamente com aquela obra, tornasse evidente sua autonomia como jornalista e empresário. Publicou-a primeiro em capítulos, durante 52 sucessivas edições de seu jornal, e, em seguida, como livro da Empresa de Romances Populares, braço editorial de A Noite.

 

Almanaque d’A Noite para o ano de 1917, com ilustrações de Vasco Lima. Arquivo /Memória GloboAlmanaque d´A Noite

Pela Empresa de Romances Populares, A Noite publicou, de Lima Barreto, o já mencionado Numa e a ninfa e, postumamente, o Bagatelas; romances em fascículos, como Sr. Lupin – a herança trágica, de Constant Guéroult, cujo lançamento foi precedido de bem concebida campanha publicitária, que indagava ao leitor sobre a identidade do sr. Lupin; livros de arte, história e outros títulos mais populares, como No mundo dos espíritos, resultado de um inquérito realizado por A Noite e redigido, mais tarde, por Leal de Sousa, e Os crimes célebres do Rio de Janeiro, de Hermeto Lima. Publicou também o Almanaque d’ A Noite para o ano de 1917, volume extraordinariamente cuidado, contendo ilustrações a traço de Vasco Lima, e dividido em duas partes: a primeira, informativa, reunindo datas importantes, dados sobre impostos, cinemas e teatros, consulados e bancos, além de horários de trens e barcas; e a segunda, agrupando textos de Coelho Neto, Manuel Bonfim, Júlio Verne, Lima Barreto, João Ribeiro e muitos outros, trazendo também piadas, fotografias, poesia, reportagens, análises de política internacional, puericultura e futebol.