A Editora Globo nasce em agosto de 1986, do espírito inovador de duas famílias: a Marinho e a Bertaso.  Essa última era dona da Editora Globo, de Porto Alegre, que tinha um dos melhores catálogos do país e privilegiava a qualidade das publicações.


Época e a gráfica

Ainda em 1991, Roberto Marinho, por meio da Globo Participações, uma de suas holdings, fechou parceria com a gráfica chilena Cochrane S/A, com participação majoritária nas ações (51%). A nova gráfica, localizada em Vinhedo e inaugurada no ano seguinte, imprimia revistas, catálogos, livros e encartes de jornal para clientes brasileiros e também para o mercado externo, como a Argentina.

Seis anos depois, a população brasileira ganhava uma revista semanal, com assuntos e análises que iam de política e economia a comportamento, ciências e artes. A Época, um projeto que demorou quase dez anos para chegar às bancas, contribuiu para o aumento do investimento publicitário e a evolução editorial da empresa.  

Foi montada uma equipe de 110 jornalistas e 40 profissionais das áreas de marketing e publicidade. Também foram criadas sucursais no Rio e em Brasília, além da contratação de correspondentes em Salvador, Belo Horizonte, Recife, Porto Alegre, Curitiba, Nova York, Paris e Munique. Antes do lançamento, houve nove números produzidos para avaliação interna dos jornalistas da redação, diretores da  editora e anunciantes.

A Época se baseava na fórmula da revista Focus. No início, o acordo com a publicação alemã previa o uso de matérias, a transferência de tecnologia e a consultoria na fase de implantação e nos primeiros meses de circulação, principalmente na editoria de arte.

Editorial de Roberto Marinho para o primeiro número da revista Época, 05/1998. Acervo Ed. GloboHoje, com cerca de quatro milhões de leitores, o conteúdo da marca é inteiramente produzido pela redação. Época é a única revista de interesses gerais com abordagem segmentada, um posicionamento inédito no mercado, baseado no casamento da atitude de seu leitor com a autoria de seus jornalistas. Com o slogan “Conteúdo que transforma”, explora novas perspectivas diante dos fatos e valoriza a utilidade do conteúdo, com informação, detalhamentos e análises. Além da versão impressa, está presente na internet – no site Revista Época – e em versão digital para tablets e smartphones.

Roberto Marinho e os filhos, João Roberto, Roberto Irineu e José Roberto, compareceram ao lançamento de Época. O número 1 obteve recorde de vendas – 350 mil exemplares – e superou concorrentes. Em um dos trechos do editorial que escreveu para a primeira edição, Roberto Marinho disse: “Não me parece exagero dizer que Época é uma publicação com um pé no futuro. Nestas páginas estará uma massa de informação correta, equilibrada, democrática e pluralista. Os fatos serão apresentados com o grau de profundidade que permita ao leitor julgar e decidir por conta própria. É com uma mistura de orgulho profissional e prazer pessoal que apresento uma revista parecida com o Brasil moderno. E parecida também com os brasileiros, capazes de sempre renovar a esperança e a alegria de viver. Época é sua.”