Solucionar os problemas educacionais da maioria da população, ajudar a construir um país melhor e a formar cidadãos mais preparados para enfrentar os desafios da vida moderna é o lema da Fundação Roberto Marinho. Desde o início, a finalidade é usar a educação como fio condutor da cidadania. Referência em ensino à distância, o Telecurso é um exemplo de método para reduzir custos aos governos e ampliar a oportunidade de acesso à educação para milhares de brasileiros. 


Poronga

O projeto Poronga é uma experiência no estado do Acre que começou em 2002, em parceria com o Governo do estado e o apoio de prefeituras. Além de corrigir as distorções entre a idade do aluno e a série que ele cursa, o projeto também prevê a redução da evasão escolar e o fim da repetência. O nome do programa é inspirado no suporte da lamparina de querosene usado na cabeça pelos seringueiros para iluminar o caminho, à noite, no seringal.

Telessala na zona rural de Xapuri, AC, 20/03/2008. Ailton de Freitas/Agência O GloboPoronga começou em 2002 e conta com o apoio integral de alunos e professores. Um exemplo contado pelos idealizadores do projeto vem de uma professora que chegou a comprar um barco para transportar os estudantes. E um dado interessante: muitas vezes, as telessalas são frequentadas por toda a família.

José Roberto Marinho comenta, com orgulho, o resultado do projeto Poronga : “Estamos no Acre há mais de 10 anos, e os índices de repetência mudaram: caíram de 60% para 12% desde que começamos a atuar.”