A partir de 1997, ano da consolidação da liderança da Globosat no mercado brasileiro de TV por assinatura, uma série de novos canais e transformações técnicas mudaram o perfil da empresa. A filosofia por detrás disso é apontada por Pecegueiro. “A gente começou a passar por um processo de instruir, educar e aparelhar o mercado para lidar com essa nova mídia.” Surgiram os canais Futura, Canal Brasil, Viva e Gloob. 

 


Líder absoluto

“Uma coisa que está nos nossos valores é promover a felicidade, levar esse encantamento ao público, a informação de uma forma gostosa.” (Paulo Marinho, diretor do canal Gloob)

“A Globosat foi uma aventura fantástica, divertida e com muita história no meio!”, resume o diretor-geral Alberto Pecegueiro. De fato, a fábrica de canais oferece acesso ao conteúdo mais completo e diversificado da TV brasileira, sempre tendo em vista atender melhor o seu consumidor, que se mostra cada vez mais ávido e interessado em ver retratada sua identidade cultural.

Em 2012, 99 das maiores audiências no horário considerado nobre da TV por assinatura foram de canais Globosat. João Roberto Marinho, vice-presidente das Organizações Globo, assinala: “A importância da TV por assinatura é enorme e atinge quase 18 milhões de lares.  Cerca de 60 milhões de pessoas. É muito importante. E a TV por assinatura num grupo multimídia como nós somos é essencial, da maior relevância.”