Desde o lançamento, O Globo privilegiou diversas categorias profissionais que abrilhantaram a produção jornalística ao longo dos anos. Contou com talentos na caricatura, ilustração, fotografia, colunas, seções, cadernos e suplementos. O jornal é um colecionador de prêmios em função da sua qualidade editorial e respeito ao leitor. 


Jornal da Família

Junto com a edição de estreia dominical de O Globo, em 1972, saiu pela primeira vez o Jornal da Família, com matérias de comportamento, moda, culinária, decoração, beleza, medicina e saúde. Havia ainda as colunas Vida Intima, assinada pelo psicanalista Alberto Goldin, Bem-estar, de Antônio Marinho, sobre medicina e José Hugo Celidônio, falando de culinária. O Jornal da Família foi substituído pela Revista O Globo, em 2004. Três anos depois, a revista passou por uma reforma no formato e no conteúdo. Os títulos ganharam nova tipografia e mais peso na diagramação. A última modificação gráfica e editorial foi em 2012.