Desde o lançamento, O Globo privilegiou diversas categorias profissionais que abrilhantaram a produção jornalística ao longo dos anos. Contou com talentos na caricatura, ilustração, fotografia, colunas, seções, cadernos e suplementos. O jornal é um colecionador de prêmios em função da sua qualidade editorial e respeito ao leitor. 


Jornal de Bairros

Nos anos 1980, O Globo concretiza o projeto de chegar mais perto das comunidades do Rio de Janeiro e estabelecer, em cada região, um centro independente de informações e serviços. O Jornal de Bairro foi lançado em 1982. Os primeiros números foram O Globo-Tijuca e O Globo-Meier. O vice-presidente das Organizações Globo e presidente do Conselho Editorial, João Roberto Marinho, atribui ao pai o sucesso dos novos cadernos: “Ninguém acreditava nesse projeto. Foi difícil no começo. Mas acabou sendo rentável para o jornal. O mais importante era que meu pai buscava uma relação próxima com a comunidade e conseguiu.” Ao completar dez anos, os Jornais de Bairros ganharam cores nas capas e nas páginas centrais, além de um guia de compras e serviços. O primeiro editor foi o jornalista Milton Temer. Atualmente, circulam exemplares do Jornal de Bairro Zona Sul, Zona Norte, Zona Oeste, Tijuca, Barra, Niterói, Serra, Baixada, Ilha e adjacências.