Roberto Marinho chegou ao ano 2000 com 95 anos de idade. Morreu três anos depois e deixou um legado para as gerações que darão continuidade ao trabalho que começou nos primeiros anos do século XX. O Globo ganhou novos diretores, lançou suplementos voltados para a responsabilidade social, como o Razão Social e o Planeta Terra que se fundiram e deram origem à revista O Globo Amanhã, para mostrar o trabalho de empresas comprometidas com o desenvolvimento e a sustentabilidade do planeta, e conquistou de vez as plataformas digitais.


Evolução gráfica

O Globo, 29/07/2012, primeiro número com o novo projeto gráfico. Arquivo/Agência O GloboA última reforma gráfica aconteceu em 2012. Foi criada pelo designer Chico Amaral quando O Globo completou 87 anos. A capa do jornal passou a organizar as notícias de uma nova forma, divididas em blocos, explicam os diretores e profissionais responsáveis pelo projeto. Na parte de cima ficam os fatos mais importantes. Na coluna da direita estão os assuntos que são detalhados naquela edição. Na parte de baixo, o leitor encontra as reportagens mais leves como matérias de ciências, moda, turismo e as charges de Chico Caruso.

Um novo tipo de letra foi desenvolvido com exclusividade, o que torna O Globo um dos poucos jornais do mundo a contar com uma fonte tipográfica personalizada, a exemplo do que acontece com os diários ingleses The Times e The Guardian.

Na nova diagramação, as reportagens estão agrupadas em blocos verticais, separadas por espaços em branco que dão mais leveza à página. Os elementos de introdução ao texto foram revisados para melhorar a leitura.

O sumário da página dois faz avaliação de pessoas que são notícia no dia e o resultado da loteria ganhou espaço fixo. Navegar pelo jornal ficou mais fácil. As etiquetas que identificam as editorias foram renovadas e a ordem do Primeiro Caderno foi mudada. A página de Opinião foi para o final da primeira parte do jornal e as páginas de Leitores e o Tempo também mudaram de lugar.

Cada caderno tem um estilo próprio. São diferentes tipografias, estruturas de páginas e cor. Esportes e o Segundo Caderno também ganharam novas identidades.

As narrativas mais elaboradas, como reportagens, entrevistas e análises também têm cara nova e são facilmente identificadas pelo leitor. Também ganharam layout especial as páginas temáticas, que tratam dos assuntos que são notícia todo dia, mas despertam o interesse das pessoas.

O desenho mais arejado das colunas também facilita a leitura. Novidades também não faltam nos suplementos. O Globo Amanhã, novo caderno semanal de natureza, qualidade de vida e sustentabilidade, têm formato de revista e aposta na qualidade da reportagem e da edição. O Carro etc, pioneiro na cobertura do mercado de veículos, foi modernizado. As fotos continuam sendo destaque, mas agora todas as páginas são coloridas.

O Boa Viagem se parece mais com uma revista. As imagens aumentaram e os destinos são agrupados por cores que variam a cada edição. As informações de serviços estão mais bem organizadas.

Rio Show, o caderno de serviços de lazer, investe em reportagens e traz a agenda do fim de semana. Publica mais eventos e sugestões para esticar os programas. O Prosa & Verso, caderno literário, ganha identidade visual marcante. O novo Ela é ousado e traz uma edição de fotos muito bem cuidada. Globinho ganhou novo design e investe cada vez mais no aspecto lúdico. A Revista O Globo mudou a sequencia das páginas, tem mais colunas e seções e traz reportagens com informações úteis sobre comportamento, decoração e moda.

A Revista da TV foi repaginada para valorizar as imagens e os diferentes tipos de conteúdo. O Boa Chance e o Morar Bem também têm novo visual.

 Em setembro de 2013, o jornal anunciou mudanças na editoria de Esportes e no suplemento Amanhã. O caderno de Esportes voltou a ser publicado apenas às segundas-feiras e durante a cobertura de grandes eventos. Nos outros dias, a editoria de Esportes foi incorporada à segunda parte do jornal, junto com Economia e Ciências. Aumentou a quantidade de oferta de notícias e vídeos para o conteúdo digital.

O suplemento Amanhã passou a ser quinzenal. Da mesma forma, a seção de Ciências do site ganhou mais notícias diárias sobre meio-ambiente.