Roberto Marinho chegou ao ano 2000 com 95 anos de idade. Morreu três anos depois e deixou um legado para as gerações que darão continuidade ao trabalho que começou nos primeiros anos do século XX. O Globo ganhou novos diretores, lançou suplementos voltados para a responsabilidade social, como o Razão Social e o Planeta Terra que se fundiram e deram origem à revista O Globo Amanhã, para mostrar o trabalho de empresas comprometidas com o desenvolvimento e a sustentabilidade do planeta, e conquistou de vez as plataformas digitais.


Garantia dos princípios editoriais

Com a morte de Rodolfo Fernandes, em agosto de 2011, o jornalista Ascânio Seleme  assumiu a função de diretor da redação de O Globo. Neste mesmo ano, as Organizações Globo publicaram seus princípios editoriais. Ascânio Seleme, que faz parte do Conselho Editorial do grupo, comenta como essas normas são zeladas no dia a dia do jornal: “Os princípios são para nós uma salvaguarda. Ali a gente tem todos os balizamentos, todos os parâmetros necessários para fazer um excelente jornalismo. É o princípio básico, a notícia em primeiro lugar. É o que o documento diz, é a primeira leitura da história e você tem que contá-la de todos os ângulos, de todos os lados envolvidos.”

Em julho 2012, sob a direção de Ascânio, foi lançado O Globo a Mais, edição vespertina do jornal para iPad, com conteúdo exclusivo. O Globo a Mais traz destaques de notícias do dia, colunas, vídeos, áudios, links e reportagens especiais, além de entrevistas e assuntos importantes que vão virar matérias inéditas. No mesmo mês, O Globo lançou novo projeto gráfico, com redesenho de todas as páginas, cadernos e suplementos do jornal.