Roberto Marinho foi um jovem franzino e baixo. Não chegava a 1,70 m de altura. Mas era impetuoso e competitivo quando encarava uma disputa. Um atleta nato, segundo parentes e amigos. Dedicou-se à natação, boxe, remo, jiu-jítsu, automobilismo, tênis, water polo e, mais tarde, a duas de suas grandes paixões: o hipismo e a caça submarina. Além de praticar, o jornalista também foi um incentivador dos esportes. Começou a promover torneios em 1931, como uma regata de remo incentivada pelo amigo e dramaturgo Nelson Rodrigues. Anos depois, patrocinou disputas e levou competidores a subir, com a bandeira brasileira, em pódios nacionais e no exterior.