Roberto Marinho tinha um fôlego excepcional. Mergulhou quase até os 84 anos e considerava o esporte uma espécie de terapia. Uma meditação em movimento. No mar, ele dizia que pensava melhor, e que as soluções para os problemas vinham na cabeça com mais clareza.


O mar pela primeira vez

Apesar de correr na praia e nadar "feito um louco" pela Urca para ficar mais forte, como recorda o filho Roberto Irineu, Roberto Marinho dizia que só conheceu o mar, de verdade, no fim dos anos 1930, durante um passeio no hidroavião do amigo Darke de Mattos, em Angra dos Reis. “A partir de então, me tornei pescador. Senti de perto os seus mistérios e a sua infatigável beleza. Foi o mar que me deu uma das ricas lições de vida: a de saber enfrentar os desafios com a firmeza dos fortes e a serenidade dos sábios”.

Roberto Marinho registra o resultado da caça submarina, em fevereiro de 1973. Memória Globo

"Ele era muito cuidadoso e prudente, mas debaixo d'água não tinha isso, não. Debaixo d'água, estava sempre competindo; queria pegar o melhor peixe. Ia muito fundo, se arriscava bem". (José Roberto Marinho, cide-presidente das Organizações Globo)

Grande parte da vida dele foi dedicada ao mergulho e à pesca. A válvula de escape para os problemas do dia a dia durante quase 30 anos. Era comum vê-lo a bordo da lancha Miss Globo na região de Angra dos Reis e Cabo Frio, no Rio de Janeiro. Uma companhia constante e inseparável nos mergulhos em Angra era a do filho José Roberto, que herdou do pai o fascínio pelo mar. Em depoimento ao  Memória  Globo, ele conta que começou a praticar o esporte, com o pai, aos 12 anos. “Era um programa muito prazeroso. Sair de barco e ir a lugares lindos. Depois, passei a tomar conta dele nas pescarias”. José Roberto lembra dos badejos que pescava com o jornalista nas águas de Angra dos Reis e Paraty. E não esquece da coragem e da paixão do pai pelo mar.

Roberto Marinho foi também um dos sócios do Clube Marimbás, em Copacabana, que se tornaria referência para a caça submarina brasileira. Patrocinou diversos campeonatos e a ida da delegação brasileira a mundiais no exterior.